quarta-feira, 25 de novembro de 2015

EXPOSIÇÃO "MULHERES DE FIBRA" REÚNE ARTESÃS BOAVISTENSES

Marly do Socorro Naum, 47, integra o coletivo de artesãs marajoaras. 'Estamos fazendo novas peças e acho que vamos vender bem depois da exposição'', diz.
Com a fibra do jupati, extraída de palmeira característica do Norte, as artesãs do Grupo Arte em Fibra de Jupati trançam o seu destino. Toda a beleza do tradicional trabalho das artesãs marajoaras de São Sebastião da Boa Vista poderá ser conferido, a partir da próxima quinta-feira (26), na área expositiva do Espaço São José Liberto/ Polo Joalheiro do Pará. A exposição “Mulheres de Fibra” reúne bolsas, brincos, colares, tiaras, broches, braceletes e outros acessórios que revelam a sutileza do trançado com a fibra, prática repassada entre as mulheres da família. Aberta ao público no local até domingo (29), a mostra pode ser visitada no horário de funcionamento do espaço: de terça a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h.
 Foi por meio de um projeto apoiado pelo Ministério da Cultura (MinC) que o grupo produziu uma coleção exclusiva de acessórios de moda a partir da fibra do jupati, retirada do Jupatizeiro. Da palmeira também é extraída a tala, matéria-prima do matapi (instrumento artesanal de captura de camarões), do abajur e de outros produtos. A exposição tem a parceria do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), que gerencia o Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará.

Continue lendo...

domingo, 22 de novembro de 2015

JUSTIÇA LEVA CIDADANIA A ESCOLAS DE OEIRAS DO PARÁ

Com o objetivo de aproximar estudantes do Poder Judiciário e de levar noções de cidadania e justiça para os estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública de ensino, a Comarca de Oeiras do Pará, está desenvolvendo, desde o mês de outubro, o projeto “A Justiça vai à Escola”. A iniciativa leva aos estudantes palestras sobre temas, como drogas, a função do Poder Judiciário, violência sexual contra crianças e adolescentes, bullyng e trabalho infantil.
 Segundo a assistente social, Renata Cláudia Almeida da Silva, que acompanha o juiz José Ronaldo Pereira Sales nas palestras, o projeto de autoria do magistrado foi inspirado em experiências similares de outras comarcas. “O principal objetivo é aproximar o judiciário da comunidade, sobretudo dos estudantes, tentando despertar neles o interesse por um futuro melhor, discutindo questões diversas, de interesse deles”.
 A analista judiciária também explicou que o projeto também permite ao magistrado conhecer melhor a realidade social da sua comarca, além de contribuir para a formação das crianças e adolescentes como agentes multiplicadores de saberes, capazes de absolver e replicar o conhecimento adquirido durante as rodas de conversas no âmbito familiar.
 A Escola de Ensino Estadual de Ensino Médio Raimundo Ribeiro da Costa foi a primeira a receber o projeto. Foram realizados duas rodas de conversa com participação de 100 alunos. “O projeto tem tido boa aceitação dos alunos. Eles são participativos, fazem muitas perguntas e questionamentos”, conta a analista.
 As rodas de conversa contam sempre com participação do juiz e da assistente social, além de parceiros como a Secretaria de Saúde. Todas as escolas da área urbana serão visitadas. As próximas palestras deverão ser realizadas em janeiro de 2016.

 Fonte: Coordenadoria de Imprensa
 Texto: Vanessa Vieira
 Foto: Divulgação

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

EQUIPE DE PORTEL É BICAMPEÃ DE VÔLEI INFANTIL


Pelo segundo ano consecutivo a equipe do Portel chegou ao título do campeonato paraense infantil masculino de voleibol. Mas chegar ao topo do pódio no torneio não foi a maior conquista dos meninos treinados pelo técnico Fladimir Santos de Souza. Para conquistar o troféu, a equipe teve que enfrentar os adversários e, antes disso, mais de 20h de viagem de barco desde Portel, na ilha de Marajó, até Belém.
 O time alcançou outra façanha ao conquistar o primeiro lugar no campeonato estadual. Com o título a equipe foi a vencedora do prêmio Rômulo Maionara, maior do esporte paraense. O treinador Fladimir conta que o sucesso do Portel já tem se espalhado por todo o Pará.
 “Ano passado fomos campeões invictos. Neste ano o torneio foi mais difícil pois todo mundo queria nos derrubar. Treinamos muito ao longo do ano e temos poucas oportunidades de jogar campeonatos pois as distâncias são muito grandes. Contamos com o apoio da Federação Paraense e da prefeitura”, disse o técnico.
 Entre os destaques do time da ilha de Marajó está o levantador João Lucas, de 15 anos. O atleta, que é deficiente auditivo, foi eleito o melhor jogador do campeonato paraense em 2015. Outros dois jogadores acabaram convocados para a seleção estadual e ajudaram o Pará a chegar ao bronze no Campeonato Brasileiro de Seleções Infantojuvenil da 2ª divisão.
 Para conquistar o título paraense o Portel venceu o primeiro turno do torneio e chegou à decisão contra a Assembléia Paraense, no dia 1º de novembro, vitória por 3 sets a 2.

Fonte CBV

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

PROGRAMA DA SEDUC AUXILIA NO ATENDIMENTO ÀS VITIMAS DE ESCALPELAMENTO

Crianças atendidas pelo Programa Classe Hospitalar, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), deram um exemplo de superação na última quinta-feira, 12, no Espaço Acolher, da Fundação Santa Casa de Misericórdia. Duas meninas e um menino na faixa dos 8 a 10 anos de idade, dos municípios de São Domingos do Capim, Oeiras do Pará e Cametá, cantaram e coreografaram canções de roda usando barcos de papel diante de uma plateia emocionada. As crianças foram orientadas pela bolsista da UEPA, Sabrina Sarmento.
 Elas fazem tratamento para escalpelamento. Em funcionamento no Espaço Acolher desde 2011, o Classe Hospitalar viabiliza que crianças, adolescentes e adultos, vítimas de escalpelamento nos rios dos municípios paraenses, possam dar continuidade a seus estudos na sede em Belém, simultaneamente ao tratamento médico na Santa Casa.
 As crianças se apresentarem aos participantes do V Fórum de Pesquisa, I Simpósio de Hepatologia, I Simpósio de Nutrição e I Simpósio de Atendimento Escolar Hospitalar, no auditório da Santa Casa.
Em 2014, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) identificou 12 casos de escalpelamento, inclusive um óbito, no Estado. Em 2015, são oito casos registrados no Pará, como informou Socorro Silva, representante da Sespa na Comissão Estadual de Erradicação dos Acidentes com Escalpelamento.
 “Esse trabalho da Classe Hospitalar no Espaço Acolher é muito importante, porque nós acabamos de ver uma demonstração de vida, de alegria e, mais do que tudo, de interação social, por essas crianças que se apresentaram aqui. Então, na parte pedagógica, tem o fato de se sentir participante, de ter a sua autoestima valorizada. O trabalho de vocês aqui é maravilhoso”, afirmou a professora doutora Léa Chuster Albertoni, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que palestrou na abertura do evento.
 A presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Rosângela Brandão Monteiro, ressaltou que o trabalho desenvolvido por uma comissão estadual de enfrentamento ao escalpelamento tem como base a objetividade nas proposições, de forma a atingir as comunidades do interior do Estado. Rosângela Monteiro observou que a pesquisa científica contribui para aperfeiçoar o atendimento aos pacientes, em particular as vítimas de escalpelamento, para que não abandonem os estudos.

Continue lendo....

terça-feira, 10 de novembro de 2015

CAMETAENSE LANÇA LIVRO EM PORTEL

A saga das "balseiras", mulheres marajoaras que sobem nas balsas para trocar sexo por óleo diesel, é retratada no livro "Fátima de Muitas Marés", do escritor cametaense radicado em Portel João Carlos Costa, que será lançado na noite da próxima sexta-feira (13) na rua de Vivência, em Portel.
João Carlos é natural do baixo tocantins, mas está em Portel desde 1972. É professor folclorista e , audacioso como ele só, já tem uma vasta produção literária de contos, agora estreia com esse romance. Este capricorniano nascido na Ilha do Araraim, mas é cidadão portelense com título emitido pela Câmara Municipal de Portel, cidade que ele mesmo diz é a melhor lugar do mundo para se viver.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

LANCHA RÁPIDA COMEÇA A OPERAR HOJE PARA SOURE E SALVATERRA


Agora, você conta com um meio de transporte mais rápido para chegar à Salvaterra e Soure
A Tapajós Expresso Hidroviário inicia hoje (05), a travessia de catamarã de Belém para Soure/Salvaterra, e vice-versa. Com partidas diárias, as viagens duram, aproximadamente, duas horas. Isso reduzirá em torno, de 60% o tempo de viagem em relação ao transporte utilizado normalmente.
Essa forma de transporte de passageiros atenderá a necessidade da população e turismo local. Com capacidade para 132 passageiros, o catamarã irá operar com tarifa de R$ 48 o trecho.

Confira abaixo os horários:

 Segunda a Sábado • Belém >> Soure / Salvaterra: 08h •
                                 Soure / Salvaterra/ Belém: 14h30min
 Domingo: Soure / Salvaterra >> Belém: 16h

 Vá para a Ilha do Marajó com toda a segurança e agilidade da Tapajós Expresso Hidroviário.
 Para adquirir sua passagem, vá até a hidroviária de Belém ou de Soure / Salvaterra.

Fonte: Tapajós Expresso

ELEIÇÕES SSBV 2016: ENTREVISTA COM SALOMÃO DONATO

Salomão de Araújo Guimarães, o Salomão Donato, iniciou sua vida pública quando assumiu a Secretaria Municipal de Saúde de SSBV, em 2001. De lá para cá vem atuando fortemente na área da educação no município. Salomão é natural de Belém, mas com fortes laços em SSBV.  Em 2012, ainda no PSDB, concorreu à vice-prefeitura na inusitada coligação com o PMDB  denominada "Renovação e Trabalho". Hoje, após perder o partido no município, Salomão embarcou no Solidariedade (SDD),  partido do polêmico Deputado Wladimir Costa, e pretende colocar seu nome para avaliação de seus correligionários e concorrer na eleição 2016.

Abaixo entrevista  concedida ao blog:

BLOG - Chegou o momento de concorrer à prefeitura de SSBV? 
SD; Eu tenho conversado muito, e nestas conversas escuto mais do que falo, o momento é de crise, talvez a maior crise da história do Brasil, na verdade o momento é de serenidade e de muita responsabilidade, e toda candidatura tem que ser construída e isso que nós estamos fazendo.

BLOG - Sua saída do PSDB foi meio tumultuada. Conte-nos o que realmente aconteceu ?
SD; Não teve tumulto, a minha saída foi serena e tranquila, cada partido têm as suas peculiaridades, e o PSDB tem as suas, mas por não concordar com a decisão do Presidente da Executiva Estadual, fiz o meu papel alertando-o para o equivoco, em uma reunião que durou mais de duas horas. Eu sai do Partido com anuência do Senador Flexa Ribeiro e do Chefe da Casa Civil, José Megale, mas não sai do Governo e mantive meu espaço, inclusive ele até aumentou, pois estamos com um projeto pronto para apresentar na Secretaria de Esporte do Estado para ser implementado na Escola João XXIII. Aliás, o grupo que ficou com a legenda tenta de todas as maneiras tirar o diretor da Escola. O grande problema do PSDB é que as pessoas associam o governo ao partido, e na verdade não é, o Governo é uma união de Partidos e Lideranças, pois caso contrário o Governador Simão Jatene não conseguiria governar. 

BLOG- Em 2012 o senhor veio candidato como vice em uma chapa encabeçada pelo PMDB. Hoje, a conjuntura politica em SSBV aponta para 4 candidaturas. A polarização  pode facilitar as coisas para o PT e Getúlio Brabo?
SD; As candidaturas ainda não estão consolidadas, é claro que a divisão fortalece quem está no poder. Hoje quem lançar candidatura, com toda certeza não vai ter fôlego para a campanha, coisa de principiante ou de alguém que esta cego pelo poder. Acredito que teremos 3 candidaturas. 

BLOG- O ex-petista Getúlio Brabo apoiou abertamente a reeleição de Simão Jatene. Com o grupo do atual prefeito no PSD, e com Hilton Lima no PSDB e o senhor no SDD, o governador terá 3 palanques em 2016? 
SD; Para o Governador isso é muito bom, pois com certeza esses partidos terão a soma de mais de 50% dos votos da próxima eleição, porem isso não significa que ele terá esses mesmos palanques para 2018. Neste momento o Governador esta mais preocupado em manter o equilíbrio fiscal do Estado do que com questões políticas partidárias locais. Existe um monitoramento político feito pela Casa Civil, mas a palavra final vem das bases.

 BLOG - O senhor vem de uma família tradicional na politica boavistense. Tá na hora de um “Guimarães” voltar? 
SD: Minha família é tradicional em São Sebastião da Boa Vista, os Guimarães do meu lado paterno se destacaram no campo político, com o meu avô João de Souza Guimarães e o meu tio Juarez Távora Guimarães. Já do lado materno vieram os Donato Araujo, que com a chegada do meu bisavô Francisco Donato em 1907 vindo do Ceará, estabeleceu-se na ilha de Pau de Rosa como soldado da borracha, donde veio o meu avô Salomão Donato, que era afilhado do meu outro avô João de Souza Guimarães, mas isso é outra historia. É claro que isso tem um peso, mas acredito que tudo tem a sua hora. 

BLOG - Deixe uma mensagem pro povo boavistense. 
SD; Neste momento atual requer muita reflexão e principalmente pé no chão, pois estamos passando por tempos difíceis, propícios para aventureiros que com discurso vazio pretendem preencher esta lacuna deixada por uma crise sem precedentes, não só política e financeira, mas principalmente de confiança. Pode não parecer, mas estamos trabalhando para no momento certo apresentarmos a sociedade boavistense um projeto que atenda as suas necessidades e seus anseios para que juntos de uma maneira justa e transparente dentro da legalidade que o pleito futuro requer possamos sair vitoriosos e coloca-lo em prática na administração municipal.

NOTA DO BLOG
O editor do blog agradece a entrevista e deixa o espaço aberto para os contrapontos.